Agrofloresta Poda Manejo Agroflorestal Distúrbio Felipe Saar
Agrofloresta Roçagem
Agrofloresta Manejo Agroflorestal Poda Drástica Mangueira Motosserra STIHL MS250 Dax
Agrofloresta Área-Alvo 3 vista de cima
Agrofloresta Área-Alvo 1 vista de baixo
Agrofloresta Área-Alvo 2 vista de baixo
Agrofloresta 2 Placenta 1 ano ao fundo
Agrofloresta 4 Placenta 1 ano ao fundo
previous arrow
next arrow
Slider
PRECISAMOS APRENDER A PRATICAR UM MANEJO AGROFLORESTAL DE EXCELÊNCIA

É vital para a viabilidade do experimento da Florestinha do Vale Verde, descrito em nosso White Paper, que desenvolvamos a capacidade de manejar a nossa agrofloresta com excelência sob pena de o experimento não servir para demonstrar que é possível viver da prática do manejo agroflorestal.

EXCELÊNCIA NO MANEJO AGROFLORESTAL

Esperamos com este projeto caminhar na direção da excelência no manejo agroflorestal e assim comprovar que é possível, para qualquer pessoa, aprender a fazê-lo.

AUTONOMIA ECONÔMICA E FINANCEIRA

Com este manejo estaremos nos adaptando para desempenhar com um nível de produtividade que começará a garantir a autonomia econômica e financeira das pessoas que manejam a nossa agrofloresta.

ROÇAGEM DA ÁREA
O preparo do solo deverá ser feito após a roçagem da vegetação na área para uso posterior na cobertura do solo, especialmente nas entrelinhas.
INTEGRAÇÃO DE CALCÁRIO E PÓ DE ROCHA AO SOLO

A aplicação de Pó de Rocha visa primariamente a disponibilização de nutrientes para as plantas.

A aplicação de Calcário Dolomítico visa primariamente o ajuste do PH do solo e a ativação/disponibilização dos seus nutrientes para as plantas.

A dose exata de calcário é calculada mediante a análise do solo, ainda não disponível na data da realização do projeto. Porém na interação com outros agricultores locais percebemos que vale a pena corrigir um pouco da acidez provocada pelos anos de queimada e degradação desta área que era manejada como pastos que hoje se encontram em estado de regeneração natural, em área de cerrado SS, com plantas típicas (lobeiras, faveiras, barbatimão, canela-de-ema, etc...) desses solos antigos (predominantemente, argissolos, latossolos) com elevados teores de alumínio.

Recomendação mínima para ativação dos nutrientes na solução do solo: – 2t/ha ou (200g / m¬¬2+) ou seja, em 500 m2 – área de dois módulos agroflorestais - aplicar uma dose de 100 kg à lanço, por cima da vegetação roçada e incorporada, para depois fazer a adubação

ADUBAÇÃO ORGÂNICA

A adubação feita com o uso de fertilizantes, orgânicos ou químicos, é feita para suprir as doses mínimas para o desenvolvimento máximo das culturas plantadas em consorcio, ou seja, as plantas irão usar a adubação devida no local onde estiverem alocadas, sem que haja competição por nutrientes.

Estercos de aves e/ou bovinos

- Aves: 3 a 5l/m2 > para 500 m2 x 5l= 2500l ou 2,5m3

- Bovinos: 5 – 8l/ m2 > para 500 m2 x 8l= 4000l ou 4,0m3

Micronutrientes

Recomenda-se nos solos do cerrado o uso de micronutrientes:

Boro, cobre, zinco e molibdenio:

  • 1kg/ha de Bo
  • 1kg/ha de Cu
  • 6kg/ha de Zn
  • 0,25kg/ha de Mo

Pó-de-rocha e/ou Yoorin = 250g/m2 em 500m2 = 125kg

Uso periódico de biofertilizantes é opcional, e tem gerado bons resultados para o cultivo de hortaliças.

COBERTURA DE SOLO

+/- 5cm de cobertura no mínimo em todos os canteiros

25 m3 de matéria orgânica para cobrir 500m2 – capim roçado, folhas e galhos triturados

PLANTIO DE ÁRVORES

O plantio de árvores é feito com mudas e uma grande variedade de sementes adaptadas, visando a produção de frutas e biomassa para o sistema, usando o espaçamento cultivado normalmente como referencia e obedecendo os estratos e a sucessão natural para gerar processos de crescimento orgânico em cada módulo agroflorestal.

Espécies escolhidas para plantio por muda:

  1. Bananas
  2. Eucaliptos
  3. Acacia mangium
  4. Café
  5. Citros
  6. Mamão
  7. Palmitos – guariroba

Espécies escolhidas para plantio por semente:

  1. Jatobá
  2. Copaíba
  3. Ipês
  4. Cinamomo
  5. Moringa
  6. Angico
  7. Aroeira
  8. Cajá
  9. Abacate
  10. Baru
  11. Tamboril
  12. Ingá
  13. Mutamba
  14. Guapuruvu

PLANTIO DE HORTALIÇAS

Ciclo curto (30 a 45 dias)

  1. Rabanete
  2. Coentro
  3. Cebolinha
  4. Salsa
  5. Rúcula
  6. Agrião
  7. Crotalária
  8. Alface Crespa
  9. Alface Roxa

Ciclo médio (90 a 120 dias ou de 3 a 5 meses)

  1. Couve
  2. Couve flor
  3. Brócolis
  4. Repolho
  5. Vagem
  6. Mostarda
  7. Alface Americana
  8. Almeirão
  9. Acelga
  10. Pepino
  11. Pimentão
  12. Alho Porró
  13. Cenoura
  14. Beterraba
  15. Melancia
  16. Melão
  17. Espinafre
  18. Girassol
  19. Milho
  20. Gergelim
  21. Manjericão

Ciclo médio (6 meses)

  1. Berinjela
  2. Pimenta
  3. Amendoim
  4. Abóbora
  5. Hortelã
  6. Morango
  7. Alho
  8. Gengibre

COMUNIDADE DO VALE VERDE
COMUNIDADE DE ALTO PARAÍSO DE GOIÁS
MOVIMENTO DOS AGROFLORESTORES DE INCLUSÃO SINTRÓPICA - MAIS

O MAIS é um movimento engajado na disseminação da agricultura sintrópica para o mundo.

ACESSO A MÁQUINAS

Precisaremos ter acesso a um trator para realizar o trabalho de aragem e integração do pó de rocha e do calcário à área-alvo.

Precisaremos ter acesso a um microtrator ou motocultivador para realizar o trabalho de integração da adubação e preparação dos canteiros.

TRABALHO VOLUNTÁRIO

Os trabalhos serão realizados com participação voluntária de pessoas que se identifiquem com o projeto e desejem imergir nesta jornada.

ESCOAMENTO

Realizaremos um trabalho de comunicação com a comunidade de Alto Paraíso de Goiás que nos permitirá escoar toda a produção resultante deste projeto.

CONFORMIDADE COM A LEGISLAÇÃO BRASILEIRA
Todos os produtos e processos gerados pelo projeto deverão habilitar o sítio para operar em conformidade com a legislação brasileira aplicável.
1 - ÁREA-ALVO ROÇADA

Roçar toda a área que será arada e reservar para aplicação na cobertura do solo.

2 - CALCÁRIO E PÓ DE ROCHA INTEGRADOS AO SOLO

Integrar o calcário dolomítico e pó de rocha ao solo conforme requisitos do projeto.

3 - ADUBAÇÃO INTEGRADA AO SOLO

Integrar adubação orgânica com auxílio de um microtrator Tobata usando enxada rotativa.

4 - SOLO COBERTO

Cobrir o solo com matéria orgânica conforme requisitos do projeto.

5 - PLANTIO REALIZADO

Realizar plantio de árvores e hortaliças conforme requisitos do projeto.