Água se planta, Ernst Götsch

Água se planta

As florestas são organismos complexos que têm a habilidade de condensar água e infiltrá-la no solo profundo. Acrescentado a isto, uma floresta com a partir de quinhentos hectares é capaz de provocar aumento na formação de nuvens e na precipitação de chuvas na região influenciada da ordem de mais de trezentos por cento!

Integrar este saber, para mim, foi o aprendizado mais importante do ano de 2017. Todo este conhecimento já estava disponível, eu tinha uma breve noção mas não estava consciente do quão próximo estamos de sermos coletivamente capazes de eliminar completamente o problema da escassez de água doce.

A frase "Água se planta" é atribuída ao pai da agricultura sintrópica Ernst Götsch e se refere ao efeito, sobre o solo, de ter ou não uma floresta em cima dele e como isto influencia o ciclo das chuvas e a infiltração de água no solo profundo.

Compartilho a seguir o meu entendimento a partir da explicação do próprio mestre em seu treinamento de manejo agroflorestal no Sítio Semente/DF.

Água se planta+Antonio Gomides, Juã Pereira e Ernst Götsch
Na foto aparecem Antonio Gomides do MAIS (à esquerda com chapéu de palha), Juã Pereira e Ernst Götsch em seu curso de agricultura sintrópica realizado no Sítio Semente/DF em novembro de 2017.

Os estratos da floresta

Na natureza as florestas são estratificadas. Suas plantas se dividem em quatro grupos, ou estratos, com relação ao seu tamanho, à forma como ocupam o espaço e como interagem com as outras plantas em seu bioma de origem.

Estrato emergente

As árvores mais altas da floresta. Elas convivem melhor sem que haja outras plantas fechando o seu caminho para o céu ou encostando em sua copa.

Estrato alto

Aquelas que ficam logo abaixo das emergentes e acima das médias. Aceitam que exista uma ou outra árvore maior nas redondezas segurando um pouco o vento. Não resistem se ficarem muito cobertas por árvores maiores.

Estrato médio

Aquelas que ficam logo abaixo das altas. Aceitam sombra parcial. Aqui fica a maioria das frutíferas que dão suporte à existência de animais de grande porte.

Estrato baixo

As mais baixas da floresta. Aceitam que haja outras plantas cobrindo parcialmente o Sol e suas folhas ocupam a maior quantidade de área na floresta.

Ocupação dos estratos

Fiz este gráfico para ilustrar o nível de adensamento dos estratos da floresta. As copas das árvores, representadas pelos círculos em verde, têm no desenho medidas proporcionais aos percentuais reais de ocupação.

Água se planta+Percentual de ocupação dos estratos da floresta. Baixo 80%, médio 60%, alto 40% e emergente 20%.
Percentual de ocupação dos estratos da floresta

Fotossíntese e transpiração das plantas

O processo que catalisa toda a reação que descreveremos a seguir é a fotossíntese!

A fotossíntese é o processo pelo qual as plantas, através de suas folhas, "respiram" e obtém do Sol a energia necessária para o seu desenvolvimento. Um dos subprodutos da realização da fotossíntese é a evaporação de água e este fenômeno resfria o ar ao redor das folhas.

A presença de menos folhas nos estratos superiores, permitindo a entrada da luz do Sol, e mais nos inferiores, permite que haja fotossíntese em todos os estratos porém com maior incidência nos mais baixos que são mais adensados.

Condensação de água

Se há mais fotossíntese embaixo a temperatura ali reduz mais. E se há resfriamento mais acentuado isto resulta em condensação de água. Este orvalho molha a cobertura de restos de folhas e galhos caídos das árvores (serrapilheira) e ali também acontece um pouco de evaporação com resfriamento da cobertura e consequentemente da superfície do solo, o que o torna mais suscetível à penetração da água.

A terra fica úmida e permeável vários metros abaixo da superfície.

Solo frio penetra água

Os referenciais de medições de temperatura mencionados no curso foram estes. Pode haver imprecisões pois estou escrevendo de memória.

Considere que o topo de uma floresta estratificada, na altura de 30 metros, esteja a uma temperatura de 30 graus. Próximo ao solo a temperatura será entre 21 e 23 graus. 5 metros abaixo da superfície a temperatura poderá chegar a 15 graus. Este gradiente de redução de temperatura junto com a presença de raízes profundas favorece a penetração da água no solo. Inclusive da água das chuvas.

Se os estratos não estão bem estabelecidos, como quando acontece com florestas que enfrentam incêndios que eliminam sucessivamente seus estratos, dos mais baixos para os mais altos, o resfriamento de temperatura não é tão grande. Considerando o mesmo exemplo dos 30 graus no topo da floresta, se ela é um bosque que contém somente as espécies do estrato alto por exemplo, a temperatura próximo ao chão será entre 23 e 27 graus. A redução acontece mas não é tão aguda. Não causa tanta condensação.

Solo quente dificulta a penetração da água

Já o solo exposto ao Sol, com os mesmos 30 graus a 30 metros de altura, atinge temperaturas acima de 45 graus, endurece, se torna impermeável e gera acúmulo de metais como alumínio que é tóxico para a maioria das plantas danificando suas raízes.

Esta é a mesma condição enfrentada pelas plantas na monocultura tradicional, sem cobertura do solo. Elas sofrem e acabam atraindo manejadores naturais (pragas) que são eliminados com defensivos agrícolas que por sua vez impedem o solo de se estruturar. Aqui o solo está sendo usado exclusivamente como respositório de alimento para plantas.

Florestas aumentam a incidência de chuva!

Dados do trabalho de Ernst Götsch em sua fazenda chamada "Fazenda Olhos D'Água", que fica em Piraí do Norte, no estado da Bahia, e influencia hoje uma região de aproximadamente setecentos hectares, apontam para um aumento na quantidade de milímetros anuais de chuva na região do patamar de seiscentos para mais de dois mil milímetros anuais!

A conclusão é de que este processo de transpiração de folhas e condensação de água resultante da fotossíntese em uma floresta estratificada é o fenômeno por trás da frase que deu título a este texto!

Então é muito importante que você compreenda isto para haver uma mudança de consciência: água se planta!

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Scroll to top
%d blogueiros gostam disto: